Alguém sabe como funciona isto?

6.06.2005

Fala Ceive ante as eleiçons na CAG

Com motivo das eleiçons autonómicas na Comunidade Autónoma Galega o próximo 19 de Junho, a Associaçom Cultural Fala Ceive do Berzo tem-se dirigido aos partidos políticos que participam nas mesmas para fazer-lhes chegar umha série de consideraçons e propostas em torno da língua galega.

Em primeiro lugar, Fala Ceive solicita um maior compromiso activo na protecçom e fomento da língua galega no Berzo. Entende a entidade normalizadora berziana que na previsível futura reforma do Estatuto de Autonomia da CAG deve constar, expresamente e com toda claridade, a determinaçom institucional em defesa do chamado "galego estremeiro", quer dizer, a língua galega falada nos territórios galegófonos baixo administraçom nom-galega do Eu-Návia (nas Asturies), o Berzo e A Seabra (em Castela e Leom) e no Val de Elhas (na Estremadura). Neste sentido, Fala Ceive reclama que se diferencie, para aplicar as planificaçons normalizadoras oportunas, entre a problemática lingüística destes territórios, do chamado "galego exterior" (denominaçom na que se recolhe a existência da língua galega na emigraçom, nos leitorados de língua galega em diversas universidades do mundo inteiro, nas actividades que poda levar avante o Instituto Cervantes ou outro semelhante, etc...).

Fala Ceive também incide na necessidade de estreitar as relaçons sociais, económicas, culturais, lingüísticas,... entre as comarcas da CAG e os territórios da faixa oriental, de cara a superar os atrancos administrativos que provocam os actuais limites interautonómicos. Por este motivo, proponhem-se activar e potenciar o estabelecimento de convénios de colaboración interinstitucionais, que no caso da comarca berziana deveriam assinar-se com o Conselho Comarcal, os concelhos berzianos, a Junta de Castela e Leom, a Deputaçom leonesa, a Universidade de Leom, etc... Convénios que deveriam referir-se a materias tais como o ensino do galego, cultura (doaçons de livros e intercámbios culturais), recuperaçom toponímica, uso da língua galega nas administraçons locais, turismo (promoçom comum, férias,...) infraestruturas (estradas, internet rural, meios de comunicaçom, caminhos de ferro,...), etc., bem como a gestom de programas europeus comum ou a criaçom de mancomunidades interautonómicas de concelhos.

Fala Ceive solicita dos partidos políticos da CAG que realicem umha defesa da unidade lingüística do galego, incluindos as problemáticas dos quatro territórios que ficam fora da actual Comunidade Autónoma Galega. Para esta defesa, considera que ante qualquer ataque institucional ou discriminaçom lingüística, bem individual ou bem colectiva, devem aproveitar-se os foros existentes, tanto os políticos (Parlamento Galego, Parlamento espanhol, Parlamento Europeu), como judiciais (tribunais autonómicos e estatais).

Por último, a associaçom cultural berziana sugire aos partidos políticos da CAG que nom mantenham contactos nem realicem pactos políticos com o leonesismo político (representado pola Unión del Pueblo Leonés e a sua secçom juvenil, Conceyu Xoven), ante a irracional campanha em contra da língua e cultura galega do Berzo e os direitos das pessoas galegofalantes do Berzo, que estas formaçons realizarom no passado mês de Maio (tal e como se pode comprovar consultando a imprensa e os meios electrónicos dos dias 19 a 22 de Maio). Fala Ceive considera que nom se podem manter relaçons com umha formaçom política inimiga da cultura galega e negadora da realidade socio-lingüística berziana mentres nom mudem a sua actitude hostil, e cesem na sua perseguiçom do ensino da língua galega no Berzo, pretendendo destruir a unidade lingüística do galego frente ao leonés.

1 Comments:

Blogger Eugénio Outeiro said...

Oi, Igor, estou à tua procura para te fazer uma proposta sobre o teu blogue, relacionada com o portal da AGAL. Não encontro o teu e-mail por lugar nenhum, assim que te escrevo aqui. Por favor, põe-te em contacto comigo em eugeniote@agal-gz.org.

Eugénio Outeiro

1:16 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home